A diocese de Guarabira celebrará,no dia 19 de fevereiro, os 140 anos do falecimento do Padre José Antônio de Maria Ibiapina.

O religioso viveu no século 19 e, recolhendo esmolas, construiu 22 casa de caridade em vários estados nordestinos.

As casas de caridade funcionavam em tempo integral e ofereciam curso de bordado, corte e costura, pedreiro e marceneiro. Elas atendiam órfãos e viúvas e eram mantidas com doações.

A mais importante delas é a de Santa Fé, em Solânea, onde está sepultado o Padre Mestre Ibiapiniana, cearense, nascido em Sobral.

Em Roma tramita seu processo de canonização. Ele já tem o título de ‘servo de Deus’ e brevemente será declarado ‘venerável’.

O bispo de Guarabira, Dom Aldemiro Sena, disse que o Padre Ibiapina é um modelo para todos nós. ‘Um cristão que ensinou o valor da caridade e da partilha. Viveu o evangelho e seve de inspiração pra todos nós, também os sacerdotes. Um autêntico ‘servo de Deus’, enfatizou.

A cada ano milhares de pessoas visitam o túmulo do religioso. Durante todo o dia serão celebradas missas e atendidas confissões.

Às 4h da manhã sairá uma romaria de Solânea para Santa Fé. Também das cidades de Caserengue, Remígio e Serraria.

A programação tem sua culminância às 16h, com a concelebração eucarística presidida pelo bispo diocesano, Dom Aldemiro Sena.