O governador João Azevêdo assinou, nesta quinta-feira (24), no Palácio da Redenção, em João Pessoa, o protocolo de intenções com a empresa dinamarquesa de energia eólica Vestas, que desenvolve projeto para instalação de parques eólicos nos municípios de Araruna, Cacimba de Dentro, Riachão, Cuité e Damião. O empreendimento, denominado de projeto Fragata, irá gerar um investimento inicial de R$ 1 bilhão e a criação de 600 empregos diretos e indiretos durante o período de construção.

Os parques eólicos terão uma potência instalada de 252 MW de energia elétrica gerada a partir dos ventos para o mercado nacional e capaz de abastecer o consumo de mais de 125 mil famílias.

Na ocasião, o governador destacou o potencial da Paraíba na geração de energias renováveis e a capacidade de atrair novos investimentos, promovendo o desenvolvimento sustentável e preparando o estado para o futuro. “A Paraíba tem uma gestão fiscal eficiente e um ambiente favorável de negócios. Temos o rating A pela Secretaria do Tesouro Nacional por dois anos consecutivos, uma excelente logística de transporte, localização estratégica, o que permite a geração de emprego e renda e o impulsionamento da nossa economia”, frisou.

O diretor presidente da Cinep, Rômulo Polari Filho, ressaltou que a Paraíba tem se consolidado como um grande hub de energias renováveis no Nordeste. “Assinamos mais um protocolo de intenções de energias renováveis com a maior fabricante de aerogeradores do mundo, um investimento estratégico para o estado, levando energia verde para a região de Araruna, Cacimba de Dentro, Riachão, Cuité e Damião. Nós já temos empreendimentos de empresas de Portugal, França, Espanha, fábrica de painéis solares e atraímos mais esse grande empreendimento para o nosso estado”, declarou.

O head de desenvolvimento no Brasil da Empresa Vestas Desenvolvimento SA, Jessé Bortoli, elencou os fatores predominantes para instalação do parque eólico na Paraíba. “A região tem um grande potencial de recurso eólico, determinante para que a Vestas realizasse esse investimento no desenvolvimento, somadas à infraestrutura logística e à mão-de-obra qualificada local disponível para atuar no projeto”, comentou.

O sócio-diretor de Engenharia na Renobrax Energias Renováveis, Stevan RuSchel, destacou os aspectos social e econômico do projeto de energia limpa. “Esse é um empreendimento que permite a geração de renda direta e indireta, levando um grande benefício para a população local com o aumento no índice de participação dos municípios, o que aumenta a produção de riqueza e a distribuição de renda e vamos trabalhar para colocar o projeto em operação o quanto antes”, falou.

A Vestas, que atua há 40 anos no desenvolvimento e implantação de soluções de energia sustentável, é considerada líder mundial no seu segmento. Atualmente ela projeta, fabrica, instala, opera e mantém turbinas eólicas com mais de 160 GW instalados em 88 países.

Os secretários Deusdete Queiroga (Infraestrutura, Recursos Hídricos e Meio Ambiente), Marialvo Laureano (Fazenda) e Ronaldo Guerra (chefe de Gabinete do Governador) estiveram presentes.