A Polícia Civil realizou buscas e apreensões no apartamento do paraibano José Dumont e encontrou cerca de 240 arquivos de pornografia infantil, entre fotos e vídeos, em um computador e no celular do ator. De acordo com a polícia, há imagens de cenas de sexo entre crianças de 8 e 11 anos de idade. Também há fotos de bebês.

O ator foi preso em flagrante nesta quinta-feira (15) e passou por audiência de custódia nesta sexta (16). A Justiça do Rio de Janeiro converteu em preventiva a prisão dele e decretou sigilo do caso.

Ao ser questionado sobre as imagens apreendidas pelos agentes, o ator disse que “apenas realizou pesquisas em plataformas usuais, afirmando que as pesquisas se destinam exclusivamente a um estudo para a futura realização de um trabalho acerca do tema, sem tabus ou filtros e que tal pesquisa se faz necessária para exercer sua profissão”, diz um trecho do relatório do caso, divulgado pelo jornal Folha de São Paulo.

À polícia, José Dumont disse que pegou as imagens da internet. Ele negou ainda ter filmado, fotografado, comprado ou vendido material do tipo.

As investigações sobre o ator começaram após uma denúncia de vizinhos. Segundo a polícia, câmeras de segurança do condomínio onde Dumont mora flagraram ele cometendo abusos contra um adolescente de 12 anos, como beijos e carícias.