A Polícia Civil da Paraíba divulgou uma nota nesta sexta-feira (14) afirmando que vai enviar equipes ao Rio Grande do Norte para auxiliar às forças locais de segurança na investigação do assassinato do policial civil paraibano Sandro Roberto Bezerra, de 54 anos.

O caso aconteceu na noite desta quinta-feira (13) na praia de Zumbi, no município de Rio do Fogo, Litoral Norte potiguar, onde a vítima passava veraneio com a família.

“A Polícia Civil já determinou o envio de equipes para colaborar nas investigações com as forças de segurança daquele estado, na certeza de que esse crime não ficará impune. A morte de Sandro Bezerra representa mais uma perda irreparável para a Instituição”, disse o órgão em trecho da nota.

A Polícia Civil do Rio Grande do Norte informou que, à princípio, o caso é tido como latrocínio – caracterizado pelo crime de roubo seguido de morte.

De acordo com informações da Polícia Militar, os criminosos roubaram a arma do policial e efetuaram dois disparos contra ele, que atingiram o peito e o pescoço. Logo em seguida os suspeitos fugiram. Sandro chegou a ser encaminhado a um hospital da região metropolitana de Natal, mas não resistiu aos ferimentos.

Diligências chegaram a ser feitas na região para a localização dos suspeitos, mas não foi obtido sucesso. A investigação é conduzida pela Divisão de Homicídios e Proteção da Pessoa (DHPP) e está sob sigilo.

Sandro Roberto já foi presidente da Associação de Policiais Civis da Paraíba (Aspol) e atuava na 9ª Delegacia Distrital de João Pessoa como agente de investigação.

Rafael Andrade