Policiais e bombeiros militares estaduais, oficiais e praças, se reunirão em Assembleia Geral Unificada nesta terça-feira, dia 17, às 9h, na sede da Associação dos Subtenentes e Sargentos Policiais e Bombeiros Militares do RN (ASSPMBMRN).

Segundo representantes das associações, o Governo tem se negado a dialogar com a categoria, sem avanços nas pautas de reivindicação.

A falta de vale-alimentação para boa parte dos militares também está na pauta.

“Atualmente, apenas os policiais da capital recebem o valor de R$ 15 para a alimentação em um período de 12h. Enquanto isso, os policiais do interior do estado dependem da boa vontade das prefeituras em suprir esta alimentação”, denuncia a subtenente Márcia Carvalho, presidente em exercício da ASSPMBMRN.

Ela explicou que algumas das principais demandas pendentes de encaminhamentos, reprimidas pelo Governo do Estado, são elas: o Código de Ética e o Projeto de Lei que regulamenta o Sistema de Proteção Social. Este último deveria ter sido encaminhado à Assembleia Legislativa do RN ainda no ano passado, mas se encontra paralisado no Governo, o que tem prejudicado diversos militares e pensionistas.

“O descaso do Governo também abrange a falta de fardamento, bem como as péssimas condições estruturais para o trabalho, que também serão colocadas na discussão. E como se não bastasse tudo isso, os militares têm o pior salário da Segurança Pública, com uma elevada discrepância em relação às outras categorias”, relata a presidente. Ela acrescenta que nesta Assembleia serão analisados e decididos os posicionamentos e ações da categoria diante das demandas em pauta.

 

 

 

Nova Cruz Oficial