A Gerencia Regional da Cagepa no brejo anunciou um novo calendário de racionamento para cidades da região, sendo 7 dias com água e 7 sem e atingirá Serra da Raíz, Duas Estradas, Pirpirituba, Sertãozinho e Lagoa de Dentro.

Já para os municípios de Belém, Caiçara e Logradouro  será 15 dias com água e 15 dias sem.  Ambos racionamentos já estão valendo.

A Companhia de Água e Esgotos da Paraíba – Cagepa – comunica aos consumidores das cidades de Pirpirituba, Sertãozinho, Duas Estradas, Serra da Raiz e Lagoa de Dentro que em virtude do baixo volume de água nos mananciais que abastecem os municípios, passou a adotar a seguinte escala de racionamento, já a partir desse mês de julho. As unidades consumidoras estão sendo abastecidas 7 dias seguidos e ficando 7 dias sem abastecimento, devendo ser cumprido esse rodízio durante as semanas seguintes. A medida adotada pela Cagepa objetiva prolongar ao máximo a distribuição de água para os municípios em questão, evitando o colapso do abastecimento. Havendo a ocorrência de chuvas e a consequente recarga da barragem, a Cagepa fará novos estudos com vistas a melhorar a distribuição de água. Guarabira, 3 de julho de 2019. Gerência Regional do Brejo.

COMUNICADO PARA BELÉM, CAIÇARA E LOGRADOURO

O baixo volume de água acumulada na barragem de Lagoa do Matias foi a razão para que a Cagepa – Companhia de Água e Esgotos da Paraíba – decidisse alterar o racionamento de água para os municípios de Belém, Caiçara e Logradouro. O anúncio foi feito na manhã desta quarta-feira (3), através da assessoria de imprensa do Regional do Brejo. De acordo com a Cagepa, estudos feitos por técnicos mostram que a barragem está com pouco mais de 40% de sua capacidade e baixando rapidamente o seu nível. Sendo assim, o abastecimento está sendo, já a partir desse mês, de 15 dias com água e 15 dias sem água. A medida adotada pela Cagepa objetiva prolongar ao máximo a distribuição de água para os municípios em questão, evitando o colapso do abastecimento. Havendo a ocorrência de chuvas e a consequente recarga da barragem, a Cagepa fará novos estudos com vistas a melhorar a distribuição de água. As cidades de Belém, Caiçara e Logradouro, antes recebiam o reforço de 50% da água necessária para a bastecer o sistema, do manancial de Canafístula 2, mas devido ao baixo nível (atualmente com 10% de sua capacidade), depende exclusivamente de água da barragem de Lagoa do Matias. O primeiro ciclo de abastecimento começou nesta segunda-feira (1), sendo assegurada água nas torneiras até o dia 15 de julho. Depois serão duas semanas sem água e assim, sucessivamente.